Pular para o conteúdo
Início » Empreendedorismo na Terceira Idade

Empreendedorismo na Terceira Idade

  • por
Empreendedorismo na Terceira Idade
Anúncios

Tanto do ponto de vista profissional quanto sob uma lógica de inovação, o Empreendedorismo na Terceira Idade pode ser um fator determinante para a vida social. Por essa razão, é preciso compreender como ele consegue interagir com os mais diversos contextos.

O empreendedorismo, como método de desenvolvimento, sempre foi um fator bastante importante para as mais diversas civilizações. 

Ainda que esse nome não fosse usado, as iniciativas de desenvolvimento tecnológico sempre tiveram um caráter bem fundamentado nesse sentido.

Anúncios

Logicamente, com o passar dos anos e com a implementação do mercado moderno, esses métodos ficaram cada vez mais evidentes, mas é possível encontrar algumas perspectivas importantes em diversos períodos.

A própria ideia de inventor que ganhou mais força a partir do renascimento, sobretudo com os experimentos de Da Vinci, podem garantir algumas perspectivas importantes para compreender a capacidade empreendedora desses aspectos.

Com o passar dos séculos, é claro, esses mecanismos foram ganhando cada vez mais força e, atualmente, o Empreendedorismo na Terceira Idade é um aspecto bastante consolidado dentro das mais diversas elaborações.

Atualmente, seja para montar um plano de negócios a respeito de uma franquia batata recheada com melhor custo benefício ou para garantir algum tipo de inovação tecnológica no mercado, esse é um método bastante importante.

Do ponto de vista econômico, principalmente dentro de uma literatura mais ortodoxa, é possível encontrar uma diversidade bastante grande de economistas trabalhando com esse tema como uma das bases fundamentais para o desenvolvimento de um país.

Empreendedorismo: algumas considerações

De uma forma geral, quando a economia moderna passou a ganhar cada vez mais força, sobretudo por conta do avanço dos aspectos industriais, tornou-se cada vez mais comum a presença de alguns incentivos importantes para algumas iniciativas.

Isso pode ser percebido do ponto de vista fiscal, para os países atraírem investimentos, ou com a criação de órgãos governamentais destinados a uma lógica de qualificação para o empreendedorismo.

Desta forma, uma empresa especializada em divisória drywall com vidro que gera uma boa quantidade de emprego em um bairro pode, em grande medida, ser considerada como um ato de empreendedorismo com forte apelo econômico.

Para o economista inglês, John Keynes, esse incentivo estatal às iniciativas empreendedoras estão alinhadas com uma espécie de dado natural. Essa perspectiva é nomeada por ele como “animal spirit”, ou espírito animal em tradução literal.

Esse é um conceito presente, também, na obra de um dos pais do liberalismo moderno, John Locke, uma vez que ele trabalha muito com essa ideia de direito natural e outras perspectivas inerentes ao ser humano.

Além desses pensadores da economia, essa ideia de natureza está muito presente na obra do grande filósofo alemão, Kant. Seu pensamento a respeito das inclinações naturais podem ajudar a trazer mais fundamentação para essa perspectiva.

Seja como for, independente do pensador, o importante é entender que há uma necessidade inevitável de se investir em inovação e, por vezes, o empreendedorismo é o caminho mais acertado para esse tipo de resolução.

Essa é uma resolução de forte impacto nos mais diversos mercados, como é o caso de um fornecedor de caixas de isopor atacado em busca de crescimento e, como consequência, trazendo uma perspectiva de aumento de empregos.

Seja do ponto de vista pessoal ou econômico, o empreendedorismo pode ser um fator bastante relevante para essas perspectivas.

Empreendedorismo e terceira idade: como lidar?

Antes de qualquer coisa, é preciso entender o empreendedorismo sob dois aspectos bastante distintos. O primeiro tem a ver com as aspirações de uma pessoa e o segundo com a necessidade e falta de oportunidade do mercado de trabalho.

Apesar desses serem elementos distintos, os dois possuem algumas relações importantes com um perfil estratégico e, também, há uma incidência bastante grande no público mais velho, principalmente da terceira idade.

Por vezes, ao chegar nessa idade, uma pessoa já passou por uma série de perspectivas em sua vida e, nesse sentido, pressupõe-se uma certa estabilidade a partir da aposentadoria ou, em outros casos, uma dificuldade por conta de uma série de fatores de vida.

Contudo, de uma forma ou de outra, esse é um momento em que o tempo pode trazer algum tipo de experiência e, também, ter uma lógica um pouco mais abundante.

Assim, seja para realizar o sonho de se investir em uma cobertura para estacionamentos ou para abrir uma empresa, torna-se importante saber como fazer isso de forma bastante fundamentada.

Diante das responsabilidades do dia a dia, como trabalho, filhos pequenos e uma série de demandas, é possível que o sonho de empreender fique de lado. Isso porque não há como embarcar em riscos.

Na terceira idade, no entanto, partindo de uma dinâmica de boa aposentadoria e filhos crescidos, é possível retomar esse sonho tão importante.

Com base em tudo isso, é possível afirmar que nunca é tarde para empreender e a terceira idade pode trazer uma série de oportunidades importantes nesse sentido.

Desafios e oportunidade na terceira idade

Como é possível perceber, a experiência é um dos fatores determinantes para as pessoas mais velhas e, por conta disso, seu tempo de desenvolvimento de habilidades é bem maior.

Essa expertise pode ser uma ótima oportunidade para garantir uma credibilidade maior no mercado. Um vidraceiro, por exemplo, com anos de experiência, pode ter um domínio muito maior a respeito de um serviço de manutenção de fachadas de vidros comercial .

Todos esses aspectos podem apresentar algumas perspectivas importantes de oportunidades e, por isso mesmo, torna-se importante saber como lidar com todos esses aspectos de forma cada vez mais ampla.

Do ponto de vista dos desafios, infelizmente, é possível notar um descompasso do ponto de vista da integração tecnológica com pessoas da terceira idade.

Embora elas utilizem bastante as redes sociais, ainda há uma dificuldade de lidar com alguns elementos nesse sentido e, por conta disso, é preciso trazer algumas melhorias nesse sentido.

Assim, seja para operar um computador em um balcão para loja infantil ou para lidar com vendas online, esse pode ser um grande desafio.

Benefícios do empreendedorismo na terceira idade

Como é possível notar, também, nunca é tarde para empreender e, por vezes, essas ações estão fundamentadas em sonhos. Esses aspectos, muitas vezes, vão muito além de uma perspectiva financeira, tem a ver com aspirações pessoais.

Portanto, há uma incidência muito positiva, em alguns casos, em elementos de qualidade de vida e uma série de outros fatores na vida dessas pessoas.

Desta forma, uma série de benefícios podem ser percebidos dentro desses contextos e, por conta disso, é preciso entendê-los:

  • Aumento da autoestima;
  • Aumento da renda;
  • Segurança financeira;
  • Perfil mais ativo;
  • Exercício da mente;
  • Influências positivas na economia.

Todos esses aspectos podem fazer a diferença dentro dos mais diversos contextos sociais e, portanto, não há como negligenciar a força que há dentro de uma orientação empreendedora nesses aspectos.

Seja uma pessoa que possui habilidade de desenho e investe em adesivo vazado personalizado ou dentro de uma lógica de abertura de empresas mais burocráticas, o importante é empreender.

Como realizar esse sonho?

Apesar desses elementos serem bastante importantes e estarem relacionados a uma lógica de aspiração, há, também, a parte mais burocrática para colocar um negócio de pé.

Portanto, empreender é, por vezes, uma paixão, mas, ao mesmo tempo, precisa trazer algumas perspectivas técnicas, também.

O primeiro passo é, justamente, entender como criar um bom plano de negócios. O planejamento, nesse caso, é crucial para justificar o investimento e trazer longevidade para o negócio.

Se uma pessoa investir em uma empresa de confecção de envelope personalizado para casamento , é importante entender como elaborar esse negócio de forma mais ampla.

Além desse fator, como a ideia é a realização de sonhos, é preciso entender como viabilizar alguns aspectos mais específicos do ponto de vista daquela pessoa.

Ou seja, é preciso encontrar algum equilíbrio entre as instâncias mais burocráticas e, também, de aspirações.

Diante de todos esses pontos, o empreendedorismo na terceira idade pode passar de uma ideia para uma realização cada vez mais sólida na vida dessas pessoas.

Veja também: Desafios e Vantagens do Trabalho na Terceira idade

Considerações finais

A partir dos avanços das mais diversas tradições econômicas, o empreendedorismo passou a ser um dos grandes destaques do mundo contemporâneo e, por conta disso, torna-se importante entender como ele interage com as mais diversas perspectivas.

De uma forma geral, o empreendedorismo é um aspecto importante para fundamentar inovações e possui uma forte influência dentro do cenário econômico.

Sua capacidade, também, de trazer algumas realizações pessoais pode ser importante para os mais diversos públicos, principalmente os da terceira idade.

Saber lidar, portanto, com esse ímpeto empreendedor nessa fase da vida pode ser muito importante para trazer mais segurança e, ao mesmo tempo, mais autoestima para esse contexto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *