Pular para o conteúdo
Início » Emprego após os 40 anos: Dicas de como conseguir se reinventar no mercado de trabalho

Emprego após os 40 anos: Dicas de como conseguir se reinventar no mercado de trabalho

  • por
Emprego após os 40 anos
Anúncios

Sempre recomece. Quem nunca ouviu essa frase na vida pessoal? Porque também se aplica a ambientes corporativos. Mas deixe o tempo passar, e iniciar uma nova carreirade emprego após os 40 anos exige cautela. “Isso não significa que seja impossível, mas a mudança deve ser acompanhada de muita reflexão e novas ações”, afirma Silvio Celestino, Diretor da Alliance Coaching e Executive Coach Brasil e Exterior.

Por que é difícil encontrar um emprego depois dos 40 anos?

Encontrar um emprego após os 40 anos pode se tornar mais difícil, pois profissionais mais experientes têm menos opções de escolha. É como um funil. Existem muitas opções para cargos de nível de entrada. Por outro lado, para cargos mais altos, eles estão ficando menores. Além disso, quanto mais experiência você tiver, mais “caro” você será no mercado de trabalho.

Isso significa que, aos 40 anos, você já tem uma longa trajetória profissional e já avançou na carreira. Claro que há um lado positivo nisso – valoriza o seu passe – mas também faz muitas empresas acharem que você está qualificado para a função. Ou seja, eles entendem que você tem mais qualidade do que demanda de oportunidade, e que sua demanda salarial é maior do que a empresa pode pagar.

Como começar uma nova carreira aos 40?

Anúncios

Para quem quer mudar o ambiente e começar uma nova carreira aos 40 anos, Celestino alerta que qualquer que seja a experiência que você tenha na carreira anterior, é preciso aprender com humildade e começar com uma renda menor do que nunca.

“O ideal seria dotar as famílias de boas reservas financeiras pelo menos nos primeiros dois anos, pois pode demorar um pouco para que os retornos econômicos apareçam em novas atividades”, disse Celestino.

aprender algo novo ou revisitar algo que você já aprendeu

Para os coaches, uma ótima maneira de mudar de carreira sem desperdiçar completamente sua experiência é fazer isso por meio de uma pós-graduação ou especialização na área em que deseja trabalhar. “Isso pode ser um ‘trampolim’ para o sucesso dos negócios”, disse ele.

Veja também:
Mulher no mercado de trabalho: Desafios, importância e como se preparar
Como saber se você foi bem em uma entrevista de emprego
Vagas de emprego abertas na C6 Bank, Amazon e Renner; como se inscrever

Acompanhe a web

Ativar a rede também é importante para o sucesso desta campanha. Salve as conexões profissionais e acadêmicas que passaram pela sua vida. Entre em contato com ex-colegas no trabalho e ex-colegas na escola ou faculdade. Se algum deles estiver na área em que você deseja trabalhar, melhor ainda. A ideia é que todos conheçam sua progressão na carreira, então, se souberem da oportunidade, lembrarão de você.

Analise suas habilidades e interesses

Outro passo importante na escolha de uma nova carreira é analisar no que você é bom e o que gosta de fazer. Desse modo, com base nisso, se você tiver um perfil de autoestudo, poderá escolher um curso para se aprimorar ou iniciar o autoestudo. Aliás, essa capacidade de aprender sozinho é muito bem avaliada e altamente valorizada nas empresas hoje.

Considere alternativas, como empreendimento ou consultoria

Celestino acredita que, para quem busca investir em uma nova carreira, os melhores caminhos são o empreendedorismo ou a consultoria. Nesses casos, diz ele, os profissionais devem investir em marketing pessoal para se dar a conhecer ao mercado, seja publicando um artigo ou construindo uma nova lista de contatos. “As relações interpessoais são fundamentais em qualquer área, e carreiras bem elaboradas têm grandes oportunidades de ascensão”, analisou.

Pense no que traz felicidade

Antes da mudança, no entanto, o treinador sugeriu que os profissionais tinham bem definido o propósito dessa reestruturação de carreira. Projetos como qualidade de vida, salários mais altos e realização pessoal devem ser pesquisados ​​para que novas carreiras possam decolar. “Primeiro é preciso avaliar se você tem energia física e mental e posição financeira para correr o risco da mudança”, concluiu.

Crie um plano de ação para iniciar sua nova carreira

Depois de decidir para onde você quer conduzir sua carreira, a dica é desenvolver um plano de ação.

Assim, o primeiro passo é responder a estas perguntas:

Que conhecimento você precisa buscar?

Quais habilidades você precisa desenvolver?

Quais cursos podem colocar sua carreira no caminho certo?

Quem pode ajudar neste trabalho?

Por fim, depois de encontrar a resposta, é hora de fazer um plano e começar a colocá-lo em ação.

Pense fora da caixa

Uma ótima maneira de dar um pequeno passo em direção a uma nova carreira sem correr muito risco é fornecer serviços oportunos. Quer fazer consultoria mas não tem experiência? Comece com pequenos clientes, ou até mesmo trabalho voluntário.

É ainda melhor se você puder ficar no seu emprego atual por um tempo e fazer as duas coisas. O risco financeiro é menor, o que ajuda a reduzir o estresse e o estresse que acompanham uma mudança de carreira.

Por fim, vale lembrar que nenhuma mudança de carreira é fácil. Você precisa de coragem para começar, da percepção de que começar pode ser complicado e, claro, da perseverança em acreditar que, se essa mudança for melhor para você, tudo ficará bem. boa sorte!

De repente você percebe que o tempo passou, o mercado mudou, e você não é tão “empregável” aos olhos da empresa. Mas como? Tanta experiência ao longo dos anos em diferentes áreas, gestão de equipes, viagens, treinamentos, cursos, seminários, eventos, parcerias, colegas em todo o Brasil, MBA, pós-graduação. Afinal, o que falta para voltar ao mercado de trabalho depois dos 40? Por que muitas vezes nos sentimos invisíveis em nossa busca por uma nova posição?

emprego após os 40 anos

Bem, saiba que muitas pessoas experimentam isso todos os dias. Quem nunca se desespera quando está fora do mercado por mais tempo do que imagina? Quem nunca decide mudar de campo e se frustra quando percebe que mudar é abrir mão da estabilidade e sair da zona de conforto? O que mais podemos fazer neste momento além do que estamos cansados ​​de saber, que é fazer networking, enviar currículos, cursos, participar de eventos, palestras? Por que nos sentimos tão sozinhos ao passar por essa fase?

Sentir-se solitário e com baixa autoestima é comum nos dias de hoje. As pessoas que trabalham e vivem parecem viver em outra dimensão, e aqueles que buscam um caminho enfrentam uma enorme ansiedade, afinal encontrar um emprego muitas vezes é o pior emprego do mundo.

Entrevistas diárias extenuantes, tarefas repetitivas de envio de currículos, falar com todos os contatos, falta de feedback, comprometimento que acaba criando grandes expectativas, incerteza que o mercado tem enfrentado nos últimos anos. Mas para aliviar pelo menos parcialmente essa fase chata, aqui vão algumas dicas para te inspirar a pensar diferente agora.

emprego após os 40 anos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *