Pular para o conteúdo
Início » Cuidador de Idoso: Um Guia Completo sobre a Profissão e Salários

Cuidador de Idoso: Um Guia Completo sobre a Profissão e Salários

  • por
cuidador de idoso
Anúncios

Toda família que possui um integrante idoso sabe o quanto é importante contar com alguém por perto para garantir a segurança, o bem-estar e a qualidade de vida do idoso. Pois, não é incomum que algumas funções cognitivas e motoras sejam afetadas à medida que envelhecemos, apresentando riscos iminentes. Sendo assim, necessária a contratação de um cuidador de idoso.

Caso você esteja cuidando de um familiar mais velho. Também sabe que as rotinas de cuidados diários podem ser complexas e até interferir no seu autocuidado. Para garantir o melhor atendimento possível ao seu familiar idoso, você deve ter um cuidador ou grupo de cuidadores.

Além disso, a profissão de cuidador de idosos está cada vez mais falada. Com necessidades sociais e familiares incluindo as vagas de cuidador de idoso urgente. Afinal, nem todos podem se dedicar a cuidar do familiar mais velho.

O que faz um cuidador de idoso?

Anúncios

Um cuidador de idoso é responsável por cuidar da saúde e higiene dos idosos, com funções como:

  • Administração do uso de medicamentos;
  • Acompanhar na realização de consultas médicas e exames;
  • Agendar exames;
  • Ajudar no momento do banho;
  • Trocar a fralda, quando necessário e muito mais.

Saúde também envolve alimentação quando se trata de escolhas saudáveis ​​para idosos. Isso significa que a comida deve ser nutritiva e fresca. Embora a limpeza de algumas feridas e a troca de curativos também seja responsabilidade do cuidador, nem sempre é seu papel desempenhar esse papel.

Quando ninguém é responsável pelas obrigações administrativas do paciente, ou a família é incapaz de lidar com elas, a equipe de atendimento ao idoso é responsável por realizar essa tarefa. Isso significa que os profissionais serão responsáveis ​​pelo pagamento de contas domésticas, compras em mercados e farmácias e outras tarefas relacionadas à residência do paciente ou à gestão da saúde.

Também é responsável pela organização, o que tem como foco a agenda da família e do paciente, cuidando para acompanhar as atividades diárias da família conforme as necessidades do idoso e orientações médicas. Em outras palavras, o horário do almoço deve ser combinado conforme o horário da tomada do medicamento, de forma que possa ser tomado antes ou depois das refeições e muito mais.

O profissional deve colaborar na promoção da saúde emocional e bem-estar de seus pacientes. Portanto, os profissionais da área devem agir com paciência e calma, sabendo ouvir e apoiar o idoso em qualquer situação. Nisso também está incluso a função de estimular a atividade física ao ar livre, o que melhora a saúde e o humor do paciente, entre outras funções.

O que um cuidador de idoso não pode fazer?

Embora seja da responsabilidade de um cuidador de idosos a administrar medicamentos, atividades físicas específicas, acompanhar a consultas médicas e exames, não é de sua responsabilidade dar diagnósticos. Assim, um cuidador de idoso não pode diagnosticar, indicar ou receitar remédios, ou ofertar remédios não prescritos por um médico.

Quanto ganha um cuidador de idoso por dia?

Quanto ganha um cuidador de idoso por dia, está diretamente ligado ao tipo de contrato e ao horário de atuação. Pois, é importante destacar que quem trabalha como cuidador na parte do dia, não ganha o mesmo valor de quem trabalha na parte noturna.

Para ter uma ideia, a média salarial para os cuidadores que atuam no turno diurno, é de R$ 1.500,00 mensais, já quem trabalha no turno noturno, das 19h às 7h, o salário de cuidador de idoso médio mensal é de R$ 3.500,00. Para definir o valor diário, você deve fazer uma conta do valor pago mensalmente e dividir pelos dias trabalhados.

Qual o valor de uma cuidadora de idosos particular?

Atualmente, podemos dizer que uma cuidadora de idosos ganha em média R$ 1.500,00 mensais. Mas, é importante ressaltar que esse é um valor médio e o salário varia de acordo com uma série de fatores.

Então, o valor do salário de uma cuidadora de idosos pode ser maior ou menor que o valor citado, mediante ao contratante, o grau de responsabilidade, a disponibilização de benefícios, como vale-alimentação, etc.

É possível que em certas ocasiões, o salário mensal chegue ao valor de 5.000,00, mas isso ocorre apenas em casos muito específicos, como em algumas vagas urgente cuidador de idoso.

Precisa ter curso para cuidador de idosos?

Podemos dizer que possuir um curso de cuidador de idosos garante uma prioridade entre os concorrentes a oportunidades de cuidador de idoso particular.

Embora muitas oportunidades não conte com a exigência de curso, quem possui os conhecimentos e práticas passadas nos cursos para cuidador de idosos sempre tem mais vantagens e mais credibilidade. Mas, é claro que quem possui um currículo com muitas experiências, mesmo sem curso, também tende a se destacar.

Qual a função do cuidador de idoso?

O cuidador de idoso é um profissional essencial no contexto atual de envelhecimento da população. 

Sua função principal é oferecer assistência e cuidados necessários para garantir a qualidade de vida e o bem-estar dos idosos que necessitam de auxílio em suas atividades diárias. 

Além disso, o cuidador também tem o papel de promover a independência do idoso, respeitando suas limitações e incentivando sua autonomia sempre que possível.

Atribuições de um cuidador de idoso

As atribuições do cuidador de idoso são amplas e variadas, abrangendo diferentes aspectos da rotina do indivíduo sob seus cuidados. Dentre as principais responsabilidades, destacam-se:

  • Assistência pessoal: Auxiliar o idoso nas atividades básicas do dia a dia, como higiene pessoal, alimentação e locomoção.
  • Administração de medicamentos: Garantir que o idoso tome seus medicamentos nos horários corretos e conforme prescrição médica.
  • Monitoramento de saúde: Observar e relatar qualquer alteração na saúde do idoso, como sintomas de doenças ou desconfortos.
  • Acompanhamento em consultas: Acompanhar o idoso em consultas médicas e terapias, fornecendo informações relevantes aos profissionais de saúde.
  • Estimulação cognitiva: Realizar atividades que estimulem a mente do idoso, como leituras, jogos e conversas.
  • Organização do ambiente: Manter o espaço em que o idoso vive limpo, seguro e confortável.
  • Apoio emocional: Oferecer apoio emocional e afetivo ao idoso, proporcionando uma companhia amigável e compreensiva.

Tipos de cuidadores de idosos

Existem diferentes tipos de cuidadores de idosos, cada um com suas características e níveis de especialização. Alguns deles são:

  1. Cuidador formal: Profissional treinado e certificado para atuar como cuidador de idosos, geralmente contratado por meio de agências ou instituições especializadas.
  2. Cuidador informal: Pode ser um membro da família, amigo ou conhecido, que se responsabiliza pelos cuidados do idoso, mesmo sem formação profissional na área.
  3. Cuidador residente: Aquele que vive na mesma residência que o idoso, proporcionando cuidados constantes e disponibilidade 24 horas por dia.
  4. Cuidador diurno/noturno: Presta assistência ao idoso durante o dia ou à noite, de acordo com a necessidade da família.
  5. Cuidador especializado em demências: Capacitado para lidar com idosos que possuam doenças neurodegenerativas, como Alzheimer e Parkinson.

Quanto ganha um cuidador de idoso?

O salário cuidador de idoso pode variar significativamente dependendo de diversos fatores, como localização geográfica, nível de experiência, carga horária e tipo de cuidado prestado. 

Em geral, cuidadores formais, com qualificações e experiência, tendem a receber salários mais altos do que cuidadores informais. Em algumas regiões, o valor pode estar acima do salário mínimo, enquanto em outras, pode ser um pouco abaixo.

Como conseguir um emprego de cuidador de idosos?

Para se tornar um cuidador de idosos profissional, é importante seguir alguns passos:

  1. Formação e qualificação: Realizar cursos de cuidador de idosos e obter certificações, o que pode ser feito em instituições de ensino especializadas.
  2. Experiência prática: Buscar oportunidades de estágio ou trabalho voluntário para ganhar experiência na área.
  3. Currículo e networking: Elaborar um currículo destacando suas habilidades e experiências relevantes, além de construir uma rede de contatos, como agências de emprego, instituições de cuidados para idosos e profissionais da área.
  4. Agências de emprego: Procurar por agências especializadas em recrutamento de cuidadores de idosos, que podem facilitar a busca por vagas.
  5. Sites de emprego: Utilizar plataformas online de emprego, onde há frequentemente demanda por profissionais de cuidados para idosos.

Comente a seguir a sua opinião e compartilhe o conteúdo com seus amigos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *